Médico joga celular de repórter no chão e confusão é iniciada dentro de hospital




  No inicio da tarde deste sábado (28), o repórter do programa Gata Amarrada, Elenilton Santos (Rapidão), relata que levou o seu filho de 12 anos, para ser atendido no hospital São Vicente de Paulo, por se queixar de fortes dores, mas devido a demora no atendimento, já que os profissionais da triagem estavam almoçando. Elenilton perguntou ao médico de plantão Dr. Alberto Velasco, se ele não podia atender a criança que não estava bem, o médico disse que sem o procedimento de triagem NÃO, daí o repórter retornou a sala da triagem na tentativa de encontrar alguém para realizar o procedimento, foi quando um servidor da unidade agilizou o atendimento e a criança foi consultada pelo médico, que passou uma injeção e medicamentos, ao levar o filho na sala pra ser medicado, também não tinha ninguém para atender, foi quando ele ouviu de uma enfermeira se queixar, dizendo que estava fazendo o trabalho dela e do médico. 
  Elenilton como também é repórter de rádio, foi tentar entrevistar Dr. Alberto sobre o assunto. Foi quando o médico segurou forte na mão do repórter e jogou o celular dele no chão, diante do fato pra se defender Rapidão empurrou o médico e se retirou do local. Dr. Alberto encerrou  seu plantão na manhã deste domingo. Essa não é a primeira vez que pacientes reclamam da deficiência no atendimento no setor de triagem no referido hospital, em horário de almoço a sala está ficando sem profissionais para realizar os procedimentos. 
Cópia do Boletim Ocorrência 
Celular do Repórter Quebrado Após o Episódio  


Nenhum comentário

Portal Tobiense

Beauty