Professores de Tobias Barreto não conseguem diálogo com a administração sobre o piso salarial


 De acordo com informações do coordenador regional do SINTESE, Prof. Estefane Lindeberg, a categoria está tendo dificuldade de marcar uma reunião com a administração para discutir o piso salarial do magistério da rede municipal. Já foram enviados dois oficios à administração e até agora nada,  disse Estefane ao repórter Rapidião. Outro questionamento do SINTESE a administração é a respeito do pagamento do salario dos professores, a verba é federal e entraram nas contas da prefeitura nos dias 10, 20 e 30, mas até quinta-feira (02). os salários não foram depositados nas contas dos servidores. 
 Na terça-feira dia 07/02, acontecerá uma assembleia geral convocada pelo SINTESE, onde a categoria irá decidir o que fazer diante da lamentável situação. 
A Título de Curiosidade: 
 A administração do ex-prefeito Dilson de Agripino sempre valorizou o magistério, ao logo dos 8 anos de gestão Tobias Barreto sempre saiu na frente, aderindo o piso nacional. 
Exemplo: 
 EM 2016: O Ministro da Educação, Aloizio Mercadante, anunciou no dia 14 de janeiro, o novo piso salarial dos professores com o aumento de 11,36% a partir do corrente mês.
 O prefeito de Tobias Barreto, Dilson de Agripino participou de uma reunião na manhã da quinta-feira 21/01, com representantes do Sintese sobre o reajuste salarial dos professores. e concedeu o reajuste de 11.36% de acordo com a medida aprovada pelo governo federal.
 EM 2017: O Ministro da Educação, Mendonça Filho, informou no dia 12 de janeiro, que o novo piso salarial dos professores terá um reajuste de 7,64% a partir de janeiro.
 Sexta-feira 03/02/2017, até agora nada de reposta do prefeito Diógenes Almeida. 

Nenhum comentário

Portal Tobiense

Beauty