EUA dizem que prioridade na Síria é encerrar guerra e não derrubar Assad

  A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, afirmou nesta quinta (30) que a prioridade de seu país na Síria é encerrar a guerra civil e não tirar o presidente Bashar al-Assad do poder. “Escolhemos nossas batalhas”, disse Haley à imprensa. “E quando vemos isso (a situação na Síria) se trata de mudar as prioridades e nossa prioridade já não é focar a retirada de Assad”. 
 Também nesta quinta, em visita à Turquia, o secretário de Estado americano, Rex Tillerson, afirmou que o futuro do presidente sírio Bashar al-Assad "será decidido pelo povo sírio", no primeiro posicionamento público do novo governo dos Estados Unidos a este respeito. 
 "O futuro do presidente Assad, a longo prazo, será decidido pelo povo sírio", declarou Tillerson durante uma coletiva de imprensa em Ancara com seu colega turco Mevlüt Cavusoglu. Rex Tillerson iniciou nesta quinta sua primeira visita a Turquia, que pretende estabelecer boas relações com o governo de Donald Trump apesar das persistentes divergências a respeito da Síria.  
  Até o presente momento, a administração Trump não havia dados sinais concretos sobre seu envolvimento nos esforços diplomáticos para resolver o conflito que devasta a Síria há seis anos e que já fez mais de 310 mil mortos.A guerra também fez mais de 5 milhões de refugiados, segundo dados atualizados pelo Alto Comissariado da ONU para os Refugiados (Acnur). 
  O número de refugiados fugindo da Síria acelerou no início do ano, atingindo 5.018.167 até 23 de março, de acordo com as estatísticas compiladas pelo Acnur. 
  Tillerson, a principal autoridade americana a viajar para a Turquia desde que Donald Trump chegou à Casa Branca em janeiro, se reuniu durante a manhã com o primeiro-ministro Binali Yildirim em Ancara, antes de um encontro com o presidente turco Recep Tayyip Erdogan. 
  A oposição síria exige a saída de Assad, assim como o fez por muito tempo a administração de Barack Obama.

Nenhum comentário

Portal Tobiense

Beauty