Secretaria do Meio Ambiente estuda criação do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Real

 O secretário de Estado do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Semarh), Olivier Chagas, recebeu em seu gabinete na manhã desta segunda-feira, 8, representantes da comissão provisória do futuro Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Real, que corta oito municípios sergipanos. Durante a reunião, a idealizadora do Comitê, Vagna Monteiro, que também faz parte do Movimento Camponês Popular (MCP), na cidade de Rio Real (BA), solicitou ao secretário apoio para a consolidação do Comitê, principalmente na abertura do diálogo com o governo da Bahia.
 “O objetivo da reunião foi firmar laços que possam garantir a criação do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Real. Hoje estou como uma das representantes da comissão provisória e eu também dei o pontapé inicial para se pensar na possibilidade do Comitê. A Agência Nacional de Águas (ANA), em 2008, já havia autorizado a criação do Comitê, só que, até então, ninguém do governo da Bahia teve essa iniciativa”, explicou Vagna, ao elogiar a cordialidade do secretário. “Demonstrou compromisso e empenho para ajudar”.
 Olivier Chagas colocou os técnicos da Semarh à disposição, principalmente os da Superintendência de Recursos Hídricos, para ajudar a implantar o comitê do rio Real, classificado por ele como “importante na gestão dos recursos hídricos”.
 “Nós somos parceiros. É importante frisar que os integrantes de uma comissão de bacia hidrográfica têm que gostar do que faz, porque a luta é contínua. Na minha visão, os comitês têm um papel fundamental dentro da questão dos recursos hídricos e a função de cada Estado é contribuir”, destacou Olivier, ao convidá-los a participar de uma reunião que acontecerá no próximo dia 16, no auditório da Codise, ocasião na qual será debatida a renovação dos gestores das bacias hidrográficas dos rios Piauí, Sergipe e Japaratuba.
Comitê do Rio Real
 Uma vez criado, o futuro Comitê será de abrangência federal, porque corta os estados da Bahia e Sergipe, compreendendo 21 municípios. Ele nasce no estado da Bahia, mas percorre até sua foz oito municípios sergipanos: Poço Verde, Tobias Barreto, Riachão do Dantas, Cristinápolis, Itabaianinha, Tomar do Geru, Umbaúba e Indiaroba, tendo uma área de 2.568 km², que corresponde a 11,6% do estado, sua vazão média é de 20,46 m³/seg.

 A reunião foi acompanhada pelo assessor do deputado federal João Daniel, Carlos Fontinelle, e da integrante da comissão do futuro Comitê da Bacia do Rio Real, Maria José.

Nenhum comentário

Portal Tobiense

Beauty