Baixa no PT de Tobias Barreto: Professor Franco Ramos pede desfiliação do partido

Presidente do Diretório do Partido dos Trabalhadores em Tobias Barreto por quatro mandatos e militante há 23 anos, o professor e ex-secretário Municipal Franco Ramos, 43 anos, – figura importante da sigla no município – pediu desfiliação do PT. O motivo? Descontentamento com certas atitudes dos vereadores do partido em Tobias: Verano Rodrigues Alves, o Veranio do PT, e Filomeno Geraldo dos Santos Junior, o Junior Cisneiro.

“Sou filiado ao PT desde os meus 20 anos. Hoje, tenho 43. Estou saindo diante de alguns comportamentos de parlamentares que temos aqui do partido, principalmente de Junior Cisneiro”, afirma Franco, que relata todo o acontecido que culminou com sua desfiliação.

“Tudo começou nas eleições de 2018, quando esses dois vereadores votaram em outro candidato a governador, sendo que a chapa de Belivaldo tinha o PT com Eliane Aquino. Eles traíram o estatuto do partido. Ali, começamos a ter já certas desavenças, pois eles estavam sendo incoerentes”, informa Franco, que continua o relato.

Segundo Franco, o estopim foi no ano passado, quando o vereador Junior Cisneiro dificultou a votação de um projeto de lei enviado à Câmara Municipal pelo prefeito Diógenes Almeida, MDB, com objetivo de pagar o décimo terceiro dos funcionários da Secretaria Municipal de Educação. Junior e Veranio fazem oposição ao prefeito.

“Oposição é normal, faz parte da democracia. Mas tem que ser feita com ética. E, na minha opinião, muita das vezes, eles não fazem com responsabilidade. O prefeito enviou um projeto para a Câmara pedindo remanejamento orçamentário. Não era pedindo dinheiro. Era apenas para pagar o décimo dos professores e dos funcionários lotados no sistema de educação. Aí, o Junior, que é presidente da Comissão de Constituição e Justiça, nem andamento deu. O projeto não foi aprovado e os professores ficaram sem receber. O prefeito teve que entrar com ação na justiça. Foi aí que a justiça resolveu”, relata Franco.

Diante do acontecido, Franco refletiu: “Como a pessoa é do Partido dos Trabalhadores, defende trabalhador e emperra o projeto para ajudar os professores? Por isso, tomamos essa decisão. Tenho grande respeito pelos meus companheiros, como João Daniel, Ana Lúcia, Márcio Macêdo, Dominguinhos, e pela nossa caminhada de 23 anos, mas não dava mais. Agora é rumo ao novo desafio”, afirma Franco.

Verifique também

URGENTE: Live da Verdade revela suposto esquema criminoso sobre habite-se na gestão do ex-prefeito Dílson de Agripino

🚨 ESQUEMA CRIMINOSO DOS GRANDES! Durante a transmissão de uma live no Facebook, na noite …