Morre o jornalista Salomão Schvartzman aos 83 anos

0
11
Hospital Albert Einstein confirmou a morte, mas não informou a causa 

Cobriu, em 1961, pela rádio Globo, o julgamento do nazista Adolph Eichmann e ganhou, em 1977, Menção Honrosa do Prêmio Esso de Jornalismo pela reportagem Doca Doca: Por que mataria a mulher que amava? Publicado na revista Manchete, o texto abordou o caso da socialite Ângela Diniz, assassinada no ano anterior.

Bacharel em Ciências Políticas e Sociais, formado pela Escola de Sociologia e Política de São Paulo em 1983, Schvartzman também acumulou passagens pela rádio BandNews FM e pelo canal BandNews TV, onde ia ao ar com crônicas sobre variados temas, como política, economia, música e comportamento. Concluía seus programas com o bordão “seja feliz”.

Ele produziu e apresentou o programa Diário da Manhã, primeiro na rádio Cultura FM e, depois, na rádio Scalla FM.

Quando a Band lançou o Arte1, canal de TV por assinatura dedicado exclusivamente à cultura, Schvartzman esteve no rol de apresentadores e comandou o Arte1 in Concert, que ele dizia ser um programa de música “sem casaca”, no qual o texto era transformado em uma conversa com o ouvinte.

O jornalista foi ainda conselheiro do Museu de Arte de São Paulo (Masp).

De família judaica – o seu avô e os tios maternos morreram no campo de extermínio alemão de Auschwitz, na Polônia –, era crítico do antissemitismo e abordava, em seus trabalhos, as discussões sobre Israel.

Ainda não foram divulgadas informações sobre velório e enterro.

 Redação, O Estado de S.Paulo

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.