Promotores de justiça exigem do DER melhoria das rodovias que dão acesso a Tobias Barreto

0
115

Em uma audiência realizada na manhã desta quarta-feira, 13, no fórum Juiz João Fontes Faria em Tobias Barreto (SE), os promotores de justiça, Dr. Etélio de Carvalho Prado Júnior e Paulo José Francisco Alves Filho, requisitaram do Departamento Estadual de Estradas de Rodagem de Sergipe (DER/SE) que em até 10 dias, fossem apresentados o cronograma de Restauração, reforma e alargamento das Rodovias que ligam Tobias Barreto aos municípios de Lagarto, Poço Verde e Itabaianinha, explicando eles, que desde 2016, o Ministério Público de Sergipe, busca junto ao governo do Estado desenvolvimento de políticas públicas para fins de restaurar, reformar e alargar essas Rodovias.

Os promotores de justiça exemplificaram os diversos acidentes que já ocorreram e alertaram sobre o risco constante de acidente e tragédia devido aos diversos ônibus com dezenas de passageiros, carretas de grande porte que trafegam diariamente nestas Rodovias. O representante do DER/SE, Geraldo Moraes Motta Filho, relatou que a problemática diz respeito a falta de recursos que afeta todo Estado, mas garantiu que a operação “tapa buraco”, se iniciará em março deste ano.

Os promotores de justiça também cobraram do DER, os serviços de “tapa buracos”, que não estão sendo bem executados e em períodos curtos geram formação de crateras e o crescimento de vegetação no acostamento que tem contribuído para a eclosão de vários acidentes. Ficou determinado que qualquer acidente ou tragédia que ocorrer nestas Rodovias devido as péssimas condições, o DER será responsabilizado judicialmente tanto na esfera cível quanto na seara criminal.

Repórter: Elenilton Santos O Rapidão da Notícia.
Jornalismo: Rede Xodó de comunicação.
#AquitemNotícias
Parceiro:  Informações Policiais.

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.