URGENTE: Celso de Mello autoriza apuração de falas de Moro contra Bolsonaro

Decisão do ministro decano da Suprema Corte atende ao pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras

 

O ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal), decidiu nesta segunda-feira (27) autorizar a abertura de um inquérito para investigar as declarações feitas pelo ex-ministro da Justiça Sérgio Moro contra o presidente Jair Bolsonaro.

A decisão de Celso de Mello, decano da Corte, atende ao pedido do procurador-geral da República, Augusto Aras.

Ao pedir demissão do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Moro acusou o presidente de tentar interferir nas investigações da PF (Polícia Federal) ao exonerar o Maurício Valeixo do comando do cargo.

“Não é questão do nome, há outros delegados igualmente competentes. O grande problema é que haveria uma violação à promessa que me foi feita, de ter carta branca, não haveria causa e estaria havendo interferência política na PF, o que gera abalo na credibilidade”, afirmou Moro.

A intenção agora é apurar se foram cometidos os crimes de falsidade ideológica, coação no curso do processo, advocacia administrativa, prevaricação, obstrução de Justiça, corrupção passiva privilegiada, denunciação caluniosa e crime contra a honra.

Integrantes do MPF (Ministério Público Federal) apontam que, como Aras pediu ao STF a apuração do crime de denunciação caluniosa e contra a honra, o inquérito pode se voltar contra Moro, caso as investigações não confirmem as acusações.

 

  • BRASIL
  • Clébio Cavagnolle, da Record TV

     

Verifique também

URGENTE: Justiça de Tobias Barreto determina o cancelamento de carreata do candidato Dílson de Agripino

O único candidato majoritário que não atendeu à recomendação do Ministério Público para suspender as …